MARIA JOÃO ADEGAS Agir é urgente LISTA i

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on email
Share on whatsapp

MARIA JOÃO ADEGAS Agir é urgente LISTA i

Conselho de Deontologia de Évora da Ordem dos Advogados

É com muito empenho que me candidato ao Conselho de Deontologia de Évora da Ordem dos Advogados, no triénio 2023-2025. O respeito pela deontologia profissional é para mim o princípio basilar da nossa profissão de advogados, é por isso que considero de fulcral importância ter um Conselho de Deontologia que verifique o cumprimento das normas de deontologia profissional, de uma forma séria, célere e eficaz.

O Conselho de Deontologia de Évora necessita de uma verdadeira equipa de trabalho, de Colegas responsáveis, dedicados, empenhados e independentes, que como eu acreditam que é preciso renovar e inovar e olhar para o Conselho de Deontologia como uma prioridade dentro da nossa Ordem. Colegas com valores, como a justiça, a igualdade, a transparência, a coerência.

Valores tão importantes como o carácter, a isenção, o espírito de serviço.
Uma equipa empenhada no trabalho em prol da dignificação da advocacia.
Uma equipa empenhada em trabalhar.

Cada vez mais se torna necessário afirmar a importância e a necessidade dos advogados na defesa dos direitos e dos interesses dos cidadãos, valorizando o seu papel, mas também a sua imagem junto dos mesmos.

Tenho para mim que o exercício da acção disciplinar é a principal razão de ser da existência da Ordem dos Advogados. Não podemos e não devemos falhar no exercício desta atribuição, que constitui um verdadeiro dever. Mais do que um poder, este é o nosso principal dever.

A nossa ação disciplinar tem de se pautar por escrupulosos princípios, tem de ser eficaz, célere e conduzir-se pela isenção e pelo rigor.

Temos como propósito tornar o nosso Conselho de Deontologia, num conselho célere, com respostas atempadas e dessa forma cumprir os objetivos da nossa justiça disciplinar. Uma justiça que não é célere não é justiça!!

Esta é para além do mais uma obrigação estatutária: Velar pelo cumprimento pelos advogados e advogados estagiários das normas de deontologia profissional.
É isso que nos propomos fazer, com todo o empenho.

Eu, o Dr. Rui Sampaio da Silva, advogado em Évora, a Dr.ª Maria da Graça Rodrigues, advogada em Setúbal, o Dr. Arlindo Bispo Chambel, advogado em Abrantes, o Dr. José Augusto de Jesus, advogado no Cartaxo, a Dr.ª Isabel Xavier Carola, advogada em Elvas e a Dr.ª Alexandra Pereira, advogada em Setúbal.

Acompanha-nos neste projeto o Sr. Dr. Carlos Florentino, Ilustre Advogado, Colega de inegável e inestimável valor, conhecido pelo seu prestígio na advocacia e pelo seu honroso trabalho em prol da advocacia e dos advogados.

Agraciado com a medalha de Honra da Ordem dos Advogados exerceu diversos cargos na Ordem dos Advogados, salientando de entre todos, os seus dois mandatos como Presidente do Conselho Regional de Évora da Ordem dos Advogados, em que inegavelmente aproximou os advogados da nossa Ordem.

O Sr. Dr. Carlos Florentino aceitou ser mandatário da nossa Lista, o que muito nos honra e enche de orgulho.

A experiência de alguns de nós no serviço prestado à Ordem dos Advogados ajudar-nos-á a levar a cabo esta missão, mas o “sangue novo” será seguramente muito importante para alcançarmos o que nos propomos. Só com o trabalho de todos, em equipa, será possível.

Este é um desafio a que nos propomos e que queremos cumprir.

Queremos dar o nosso melhor à nossa Ordem, sem nunca trair as nossas consciências e com a certeza de que podemos e devemos contribuir para uma melhor advocacia e para uma Ordem mais justa.

Acredito firmemente que seremos capazes.

in: https://boletim.oa.pt/maria-joao-adegas/